Após 20 dias, Ferry José Humberto segue parado por pendência documental

Há quase vinte dias foi feito o anúncio do Ferry José Humberto, de 38 anos, mas até o momento a balsa segue parada por pendência documental e adaptação na estrutura, que precisam ser feitas antes do funcionamento da embarcação.

O ferryboat deverá passar pela segunda vistoria na próxima segunda-feira (20).

Atualmente, o serviço segue sendo oferecido apenas por três embarcações da empresa Internacional Marítima, e as filas e a demora no embarque continuam provocando protestos pelos passageiros.

Além disso, feriados prolongados – como o de Corpus Christi – evidenciam ainda mais a situação que o Maranhão tem enfrentado. Se por terra as estradas não oferecem trafegabilidade, pelo mar o caos no serviço aquaviário segue sem previsão de qualquer melhoria.

Na Assembleia Legislativa do Maranhão, deputados usaram a tribuna para denunciar a situação do serviço aquaviário, incluindo problemas na compra das passagens.

A licitação do serviço também voltou a ser contestada e o Ministério Público também segue acompanhando o processo.

O Governo do Maranhão não respondeu sobre as denúncias feitas pelos deputados.