Maranhão registra mais beneficiários de programas sociais do que ofertas de empregos

Um levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostra que, em março deste ano, já são mais de um milhão de maranhenses beneficiados com o Auxílio Brasil.

O cenário da falta de emprego no Maranhão faz a população do estado correr em busca de trabalho informal. Quem não consegue, a única ajuda que tem é do Governo Federal. O estado possui o maior número de famílias recebendo Auxílio Brasil do país.

Segundo o Caged, em 2021 o Maranhão tinha 962,3 mil famílias que dependiam do Auxílio Brasil, e ao mesmo tempo só conseguiu ofertar 526,2 mil vagas em empregos formais.

Pelos dados mais recentes, em março, a quantidade de pessoas recebendo Auxílio Brasil no Maranhão já havia subido 15%. Na contra partida, o número de vagas formais de trabalho permaneceu praticamente estagnado, segundo o Caged.

De acordo com o órgão, foram 1.101.306 beneficiários do programa, para um estoque de 529,2 mil vagas em empregos formais.