Criança de dois anos mordida por animal silvestre é diagnosticada com raiva humana

Após ser diagnosticada com raiva humana, uma criança de apenas dois anos de idade está internada em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Materno Infantil em São Luís.

O caso foi confirmado no dia 06 de outubro pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), após a criança ter sido mordida por um animal silvestre no povoado Santa Rita, no município de Chapadinha. A situação está sendo acompanhada pela equipe médica da unidade e a criança está recebendo o tratamento recomendado pelo Ministério da Saúde.

Dados da SES revelam que os últimos dois casos notificados no Maranhão ocorreram em 2013, nos municípios de Humberto de Campos e São José de Ribamar. Um mapeamento de vacinação e das famílias está sendo realizado na região para acompanhar a situação no local do ocorrido.

Sobre a doença

O vírus da raiva humana é do gênero Lyssavirus, da família Rhabdoviridae. A transmissão ocorre pela inoculação do vírus contido na saliva do animal infectado, principalmente pela mordedura e, mais raramente, pela arranhadura e/ou lambedura de mucosas. O vírus penetra no organismo, multiplica-se no ponto de inoculação, atinge o sistema nervoso periférico e, posteriormente, o sistema nervoso central.

No caso de agressão por parte de algum animal, a assistência médica deve ser procurada o mais rápido possível. Quanto ao ferimento, deve-se lavar abundantemente com água e sabão e aplicar produto antisséptico.