Sistema Cantareira entra na faixa de alerta

O nível do Sistema Cantareira, reservatório de água que abastece a região metropolitana de São Paulo, está hoje (4) com 29,9% de sua capacidade de operação, de acordo com o boletim informativo da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Esse é o nível mais baixo desde a crise hídrica que atingiu o manancial há cinco anos. Desde sábado (2), o sistema está na faixa de alerta.

Segundo a escala criada pela Sabesp para medir o volume útil dos reservatórios e classificar a gravidade da situação, quando o nível é igual ou maior que 60% a situação é normal; em estado de atenção quando é igual ou maior que 40% e menor que 60%; em alerta quando está maior que 30% e menor que 40%, e em restrição quando é maior que 20% e menor que 30%.

De acordo com a empresa, para que o manancial seja colocado em fase de restrição, é necessário que o índice esteja abaixo dos 30% no último dia do mês, o que não aconteceu em 30 de setembro quando a capacidade era de 30,35%.

O Sistema Cantareira é formado por cinco reservatórios (Jaguari, Jacareí, Cachoeira, Atibainha e Paiva Castro) conectados entre si e é responsável por abastecer 46% da população da região metropolitana de São Paulo.