Trinta pessoas estão desaparecidas no Maranhão

Cerca de 30 pessoas seguem desaparecidas no Maranhão, de acordo com a Polícia Civil (PC-MA). Segundo o Disque Denúncia do Maranhão foram contabilizados 69 casos de desaparecimentos em 2020. No último dia 9 de setembro, o jovem Marcelo Melo, de 25 anos sumiu no bairro Gancharia, na capital, e até momento não foi localizado.

A angústia pela falta de notícias e o sumiço sem explicação do jovem Marcelo Melo fazem parte do cotidiano de diversas famílias. A mãe do jovem continua fazendo um apelo para encontrar o filho. “Precisamos de notícias reais de onde ele esteja, precisamos encontrá-lo e também queremos uma resposta da polícia”, afirmou.

O professor Claúdio Campelo Cunha conhecido “Carlão”, de 64 anos foi visto pela última vez no dia 16 de setembro e cinco dias depois foi encontrado sem vida, próximo a sua residência.

Em junho foi iniciado uma campanha no Maranhão em que é realizado a coleta do material genético de familiares dessas pessoas desaparecidas. A partir daí é armazenado no Banco Nacional de Perfis Genéticos, em que é cruzado, por meio do DNA do familiar ou de algum item de uso pessoal do desaparecido. E serve como comparação com dados de eventuais pessoas encontradas, com fins à checagem científica e a correspondência com os laços familiares.