Lendária mansão, localizada no ponto mais alto de Aspen, está à venda por US$ 48,5 milhões

Se as paredes pudessem falar, Peak House, a residência mais alta de Red Mountain em Aspen, no estado norte-americano do Colorado, teria uma história e tanto para contar. A renomada propriedade, na 2137 Red Mountain Road, é uma impressionante construção no topo da montanha – e está oficialmente de volta ao mercado por US$ 48,5 milhões, listada pelo atual proprietário Richard Braddock, ex-CEO da agência virtual de viagens Priceline.com.

A casa tem uma história famosa e já hospedou bilionários, fugitivos e figuras de destaque ao longo dos anos em muitas festas luxuosas. Além de sua história fascinante, ainda é uma das mais bonitas de Aspen.

Construída em 1995, a casa foi comprada pelo financiador tcheco e fugitivo internacional Viktor Kozeny em 1997 por US$ 19,7 milhões e se tornou centro de um escândalo. Em 2001, foi apreendida pelo FBI depois que Kozeny, apelidado de “Pirata de Praga”, roubou US$ 180 milhões de investidores. Braddock comprou a propriedade no mesmo ano por US$ 22 milhões – na época, a operação foi considerada um recorde no mercado imobiliário do Colorado. Desde então, o executivo investiu milhões de dólares na reforma da propriedade de Aspen.

“Quando nós – não só eu e minha esposa, Susan, mas também o resto da nossa enorme família -, vimos pela primeira vez a Peak House, foi amor à primeira vista”, disse Richard Braddock exclusivamente à Forbes. “Tínhamos alugado durante a virada do milênio depois que o ‘Pirata de Praga’ desocupou a casa e fugiu do país dois anos antes. Era uma casa vazia no topo da Red Mountain, onde uma grande fraude havia sido perpetrada. Apesar de toda a atenção da imprensa, ficamos bastante impressionados com esta casa extraordinária.”

Situado em um terreno de 117 hectares, a própria casa tem mais de 1.850 metros quadrados de área útil. A casa de estilo europeu tem sete quartos, oito banheiros e três lavabos – uma verdadeira mansão, concebida pelo principal construtor de Aspen, Joe Zanin, no ápice da Red Mountain. Tem uma vista para o sul de Aspen e é uma residência ultraprivada, que promete segurança e exclusividade.

A casa, que levou mais de cinco anos para ser construída, foi feita com pedra vermelha, arenito e granito de origem local. Os terraços, paredes externas e piso têm essas pedras naturais.

“Existem fósseis no arenito que datam de 80 milhões de anos, quando as Montanhas Rochosas foram formadas”, diz Braddock. “A qualidade da casa e sua construção atemporal são imediatamente evidentes.”

Braddock contratou o designer de interiores David Easton para ajudar a família a atualizar a casa após a compra. Ela tem um ambiente caloroso e acolhedor, tornado ainda mais especial pelos belos tetos abobadados, madeira quente e um estilo rústico e europeu único.

“Apesar do tamanho da casa, ela literalmente desaparece no cenário da Red Mountain”, diz Braddock. “Os painéis de pinho do velho mundo e os pisos de pinheiro tornaram a casa atemporal. Fomos conquistados tanto por sua estrutura significativa quanto pela qualidade dos materiais.”

As comodidades incluem uma piscina coberta e outra ao ar livre; jacuzzi; uma caverna de adega de vinhos com capacidade para 12 pessoas; elevador; quartos de hóspedes e funcionários; sala de TV; sauna; banho de vapor; sistema de segurança; garagem com vaga para 12 veículos; aparelhos de cozinha de nível profissional; paisagismo; uma entrada de automóveis que derrete a neve; uma passagem secreta; e um terraço de pedra de 370 metros quadrados. O espaço ao ar livre foi extremamente importante para Braddock e sua família quando estavam reformando a propriedade.

Com Informações da Forbes Brasil *