Em Nova York para a disputa do US Open, Novak Djokovic renova patrocínio até 2025

Se o suíço Roger Federer, o espanhol Rafael Nadal e o austríaco Dominic Thiem, atual campeão do torneio, não estarão no US Open deste ano, o sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo, é presença garantida no Grand Slam, o quarto e último da temporada, e inclusive já fez a sua primeira sessão de treinamentos em Nova York na segunda-feira.

Além de buscar o 21.º Grand Slam da carreira, Djokovic tentará fazer história e fechar o chamado “Grand Slam” em uma mesma temporada. Campeão do Aberto da Austrália, de Roland Garros e de Wimbledon, o sérvio tenta igualar o australiano Rod Laver, único homem que conseguiu vencer os quatro principais torneios do tênis mundial em um mesmo ano desde o começo da Era Aberta.

Além do início dos treinos no complexo de Flushing Meadows, o sérvio de 34 anos anunciou a renovação do patrocínio com a Lacoste, empresa francesa de roupas que veste Djokovic desde 2017, até o final da temporada 2025, quando ele terá 38 anos, dois a menos do que Federer completou há poucas semanas.

A informação foi divulgada também pela própria empresa em um comunicado emitido via redes sociais. Na publicação, em uma postagem no Twitter, a marca de roupa fundada em 1933 afirma que “o excepcional atleta, e número 1 do tênis mundial, compartilha valores em comum com o crocodilo francês: audácia, comprometimento e elegância”.

Djokovic é o principal rosto da Lacoste desde maio de 2017, quando deixou a Uniqlo para ser o embaixador da grife francesa. Os valores da renovação do patrocínio não foram divulgados pelas duas partes.