Falso pastor é preso por aplicar golpes na cidade de Imperatriz

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão preventiva contra um homem investigado por aplicar vários golpes na cidade de Imperatriz e em outras cidades do país . O mandado de prisão foi cumprido no estado de Sergipe, após um falso religioso ser preso pelo mesmo crime no município de Taguatinga, no Distrito Federal .

A denunciante, que preferiu manter sua identidade preservada, relatou que manteve um curto relacionamento com o investigado antes de se casarem, quando passou a ser vítima de abusos sexuais, psicológicos e financeiros.

A vítima também denunciou que o ex-companheiro praticou diversos crimes e que tinha processos em vários estados. As investigações apontaram diversos boletins de ocorrência e processos judiciais abertos contra o suspeito, desde roubos de carro, reconhecimento de paternidade, até acusações de estupro e cárcere privado.

Segundo a delegada Alanna Lima, em Imperatriz há um boletim de ocorrência na delegacia contra o falso religioso por delitos de ameaça, cárcere privado e estupro simples, praticados contra outra vítima. No município, há uma organização religiosa cadastrada em nome do investigado como Assembleia de Deus Unção e Avivamento de Imperatriz.

Ainda de acordo com a delegada Alanna Lima, o criminoso se aproxima das vítimas pelas redes sociais. Após ganhar confiança dessas mulheres, ele passava a praticar atos de violência física, psicológica e patrimonial. Quando terminava o ciclo de violência, ele então se mudava para outro estado da Federação. O suspeito diz ser pastor itinerante contendo em uma de suas redes sociais mais de 40 mil seguidores.