Centro de Artes Cênicas irá retomar as atividades presenciais  em Setembro

O Centro de Artes Cênicas do Maranhão (CACEM) está se preparando para receber os alunos de forma presencial e híbrida no próximo mês de setembro. Atualmente as aulas estão acontecendo somente no formato remoto. A preparação para o sistema híbrido já vem acontecendo desde o ano passado, com ações entre os profissionais da casa e treinamentos em plataformas online.

De acordo com o diretor do Centro, Raimundo Barbosa Reis Filho, algumas turmas irão funcionar em sistema de revezamento, enquanto outras, com espaço suficiente para atender o alunado, estão sendo preparadas com distanciamento, marcação do local de cada aluno no piso, ventilação adequada, frascos com álcool em gel distribuídos pelo local, bem como placas e banners lembrando dos cuidados que devem ser mantidos em prevenção ao coronavírus.

“Foi um pedido dos alunos para que trabalhassemos este mês de agosto de forma remota, por isso, vamos retomar em setembro. No dia 15 de dezembro se encerra o período letivo, que tradicionalmente é feito com um espetáculo, e se tudo correr bem, os alunos devem começar os ensaios a partir de outubro. A nossa expectativa é a de que deveremos encerrar o semestre com o espetáculo “O Doente Imaginário”, de Molière”, disse o diretor.

Histórico – O Cacem funciona no turno da tarde, de segunda à sabado. A escola surgiu em 1996, criada pelo teatrólogo e dramaturgo Tácito Borralho, fundador do grupo Coteatro (Companhia Oficina de Teatro), um embrião do Cacem.

“Antes se chamava Curso Livre de Formação de Atores e surgiu da necessidade que havia em São Luís para formação profissional de atores e atrizes. Começou na Coteatro, até que foi absorvido pela Secretaria de Estado da Cultura, e hoje é Curso Técnico em Teatro, que é a nossa menina dos olhos, mas temos plano de, seguindo o nosso regimento, com o documento que é registrado no Conselho Estadual de Educação [CEE-MA], e dentro do que for possivel daquilo que chamamos de normal, oferecer outros tipos de cursos dentro das artes cênicas, como: dança, iluminação, dramaturgia, cenografia”, disse Reis.

Festival – Há 23 anos o Cacem realiza o Festival Maranhense de Teatro Estudantil com estudantes dos ensinos médio e fundamental, de escolas públicas, comunitárias e privadas, no mês de novembro. Uma ação de caráter competitivo, cujo principal propósito é promover a integração e o desenvolvimento estético desse público.

Segundo o diretor do Cacem, é provável que este ano, ainda por conta da pandemia, ele não seja realizado novamente. “O Festival coloca alunos dessas escolas trabalhando com o teatro destacando a importância didático-pedagógica da linguagem teatral”, disse Reis.

 O Cacem funciona na Rua de Santo Antônio desde 2001, em um casarão que já foi sede da Escola de Música do Maranhão (Emem) até início dos anos 2000. Atualmente há 70 anos matriculados e já quase 200 atores profissionais já foram formados na escola.