Atlético-MG apresenta oficialmente Diego Costa, que vestirá camisa 19

O Atlético Mineiro apresentou oficialmente hoje (19) o jogador Diego Costa, reforço de peso no ataque do Galo, classificado na noite desta quarta (18) às semifinais da Copa Libertadores da América. O jogador, de 32 anos, já pode estrear pelo time mineiro, pois foi inscrito hoje mesmo no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF. O vínculo empregatício do atacante com o Galo vigora até dezembro do ano que vem. 

“Estou feliz. Ansioso.Tudo novo para mim. Carreira toda na Europa. Nunca pude jogar no Brasil, o Brasileiro. Ansiedade de estrear, ver como vai ser tudo, adaptação, não só de mim, mas da minha família, que é o mais importante”, disse o atacante, durante coletiva na manhã de hoje (19), que decidiu pela  camisa 19 no Galo, mesmo número dele do uniforme no clube espanhol.

Ex-Atlético de Madrid (Espanha), Diego Costa chega ao Galo em grande momento vivido pelo time, comandado pelo técnico Cuca. Além de liderar a Série A do Campeonato Brasileiro –  título que não conquista há cinco décadas – e seguir firme na Libertadores, o time mineiro também está assegurado nas quartas de final da Copa do Brasil, cujo primeiro jogo será na próxima quarta (26) contra o Fluminense, no Rio de Janeiro.

“Eu, como brasileiro, tenho esse sonho pessoal, que é conquistar o título. Vim com esse objetivo. Libertadores é sonho, Copa do Brasil (também). O objetivo é sempre ganhar e disputar títulos. Torcedor tem que exigir, é normal. Não vai faltar vontade, não só para o Brasileiro, mas Libertadores e Copa do Brasil. O foco é isso.”, afirmou o atacante. 
Sem jogar desde dezembro, quando rescindiu contrato com o Atlético de Madrid,  Diego Costa diz que se sente tranquilo para aguardar o melhor momento de estrear pelo Galo.

“Foi uma opção minha, neste momento pessoal, [ficar] sem jogar. Então, fisicamente não estou mal, estou bem. Passei em todos os testes possíveis. Se surpreenderam de forma positiva. Eles vão saber a melhor maneira de estrear. Lógico que as condições físicas, de contato com a bola, não são as melhores possíveis. Mas se pudesse, já tinha estreado ontem. São questões de detalhes, ajustes, para poder estrear o quanto antes”, disse o jogador.