Operação prende cinco suspeitos de envolvimento no ataque em Presidente Juscelino

A Polícia Civil do Estado do Maranhão realizou cumprimento de cinco mandados de prisão temporária, assim como 14 mandados de busca e apreensão, todos relacionados aos crimes, em tese, de homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa, além da prisão em flagrante de dois suspeitos por porte ilegal de arma de fogo.

As investigações foram realizadas pela Delegacia de Polícia Civil Regional de Rosário, após o ataque ocorrido no município de Presidente Juscelino, que causou a morte de duas pessoas e feriu outras seis pessoas, no dia 18/07/2021, quando várias pessoas utilizaram um veículo roubado e chegaram atirando nas pessoas do bar.

Após isso, foram apresentadas representações criminais, prontamente deferidas pelo juízo local. De acordo com as investigações, as autoridades policiais vinculadas a Delegacia Regional de Rosário, identificaram a participação de indivíduos faccionados residentes na cidades de Axixá, Presidente Juscelino, Cachoeira Grande e São Luís.

Foram apreendidos também um veículo Prisma utilizado no ataque criminoso; um veículo Gol; dois mil setecentos e cinquenta reais; dez aparelhos celulares; um DVR; uma CPU; uma espingarda calibre .12; uma espingarda calibre .20; diversos cadernos com anotações relativo ao tráfico de drogas e uma tabela com o Código “Q” utilizado pelas forças de segurança;

A Operação contou com a participação de aproximadamente 70 policiais civis e militares, esses lotados nas unidades policiais da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), do Grupo de Pronto Emprego (GPE), Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), GRT, Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos, BOPE e 27º BPM (PMMA).

Após as formalizações das prisões, os presos foram encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da justiça.