Projeto Saúde na Praça realiza mais de três mil atendimentos na Vila Nova

Mais de 3 mil atendimentos em saúde foram realizados no sábado (14), na Praça da Família, na Vila Nova, na primeira edição do Projeto Saúde na Praça, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh). A ação aconteceu de 8h às 16h e envolveu profissionais do Hospital Aquiles Lisboa e do Hospital de Cuidados Intensivos (HCI).

Presente na ação, o secretário de Estado da Saúde do Maranhão, Carlos Lula, destacou o compromisso do Governo com a saúde da população. “A ideia do Saúde na Praça é trazer a saúde para pertinho das pessoas. E a ideia do Saúde na Praça é que a gente comece a tirar o represamento de procedimentos que a pandemia trouxe para a gente. O Brasil só fez 5% das cirurgias no ano. O Maranhão fez 25%. Está bem acima da média nacional, mas muito abaixo do que a gente queria. Então, a gente vai correr nesse segundo semestre, voltar as nossas eletivas e voltar os mutirões”, disse o secretário Carlos Lula.

No total, foram 3.054 atendimentos em diversos serviços como aferição de pressão e glicemia, ventosaterapia, avaliação nutricional, vacinação, exame Preventivo (Papanicolau), testes rápidos (HIV/Aids, hepatites, sífilis, covid-19), atendimento social e psicológico e ambulatório cirúrgico.

Segundo o presidente da Emserh, Marcos Grande, a escolha do local para a primeira edição levou em consideração as necessidades, bem como o simbolismo.

“Essa região é muito importante para o Governo do Estado, por aqui moram mais de 200 mil pessoas. O Hospital Aquiles Lisboa foi um dos hospitais que mais foi transformado no Governo Flavio Dino. Hoje, são 70 leitos, duas salas no centro cirúrgico. A área ainda ganhou a Praça da Família. Iniciar o Saúde na Praça por aqui é pelo simbolismo que isso representa. A ideia é levar saúde pública de qualidade com diversidade de serviços o mais próximo da nossa população” frisou Marcos Grande.

Marcos Dionísio, de 18 anos, ficou sabendo dessa ação pela mãe. “Estava com algumas vacinas atrasadas (Tríplice Viral, H1N1 e DT) e aproveitei. É bom se imunizar para não correr riscos. Vale muito a pena”, disse.

Suzy Arouche, 20 anos, priorizou o preventivo no Saúde na Praça. “É a primeira vez que tive a oportunidade de fazer o preventivo ginecológico. Achei muito bom. Tem que saber o que está acontecendo dentro da gente”.

O enfermeiro Armando Bezerra Frazão, 33 anos, chegou cedo, passou pela triagem e consultou com nutricionista. Ele elogiou a ação do Governo do Estado. “Devido ao excesso de peso, eu busquei a orientação. Estou precisando perder uns 15 kg ou mais. Esse peso ainda não está interferindo na minha saúde, mas é bom prevenir. E aqui com a consulta com a nutricionista recebi orientações sobre alimentação saudável, como reduzir gorduras e fui encaminhado para um especialista também. Foi uma oportunidade ímpar de ter acesso a esse serviço de saúde”, disse Armando Frazão.

A Praça da Família está localizada em frente ao Hospital Aquiles Lisboa. O hospital compõe a rede da SES e é gerenciado pela Emserh. É referência no tratamento da hanseníase no estado e ao longo dos últimos anos ampliou sua oferta de serviços, com consultas ambulatoriais em várias especialidades, aumento no número de leitos e centro cirúrgico.