Featured Video Play Icon

Uma pesquisa feita pela Fundação Lemann em parceria com o Instituto Natura mostrou que 94% das crianças e dos adolescentes tiveram alguma mudança de comportamento durante a pandemia. Segundo os pais e responsáveis, 56% ganharam peso, 44% se sentiram tristes, 38% ficaram com mais medo e 34% perderam o interesse pela escola.

A pesquisa “Onde e como estão as crianças e adolescentes enquanto as escolas estão fechadas?” indicou que entre os que ficam sozinhos em casa são mais altos os índices dos que passaram a dormir mais, ficaram mais quietos ou têm mais dificuldades para dormir.

Segundo a Psicóloga Rôgener Almeida, o confinamento gera a ansiedade e consequentemente uma vontade de comer que desencadeia o aumento de peso “Nós temos aí uma realidade de confinamento, restrição de circulação então esse impacto diretamente no movimento já reduz a perca calórica, o fato de estarmos vivendo um fato ameaçador em que qualquer um pode ser contaminado e sem sabermos quando teremos liberdade torna o clima de incerteza aumenta a ansiedade e gera um disposição pra comer um alimentos não saudáveis ” afirmou.