Pecuarista é preso por suspeita de envolvimento na morte do médico Bruno Calaça

O pecuarista Waldex Cardoso foi preso pela Polícia Civil do Estado Maranhão por suspeita de envolvimento na morte do médico Bruno Calaça, no dia 26 de julho em Imperatriz. A ação foi em cumprimento a um mandado de prisão temporária expedido pela justiça. A identidade dele foi revelada por testemunhas que presenciaram o crime.

De acordo com informações do delegado, Praxísteles Martins, Waldex se apresentou e já foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). Durante o depoimento o pecuarista negou qualquer envolvimento com o crime e com a ação do policial Adonias Sadda, suspeito de ter atirado em Bruno. O mesmo foi levado à Unidade Prisional de Imperatriz/MA e se encontra à disposição da justiça.

Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, foi morto a tiros na madrugada desta segunda-feira (26) em Imperatriz. Bruno era recém-formado no curso de medicina e estava em uma festa na Avenida Beira-Rio, quando foi atingido por um tiro no peito.