Lionel Messi é recebido como herói na França após acertar com o PSG

Lionel Messi foi recebido como herói na capital francesa ao desembarcar nesta terça-feira (10) para assinar contrato com o Paris Saint-Germain (PSG) após sua surpreendente saída do Barcelona.

A contratação será um grande impulso para o PSG, que terá um dos maiores jogadores de todos os tempos junto a atacantes de renome como Neymar e Kylian Mbappé.

Vestindo uma camiseta com a frase “Aqui é Paris”, em francês, Messi sorriu e acenou para muitos fãs que foram recebê-lo no aeroporto de Le Bourget, nos arredores da capital francesa, após seu voo de Barcelona.
Cantando “Messi, Messi, Messi”, os fãs aplaudiram e soltaram fogos de artifício.

“Vai ser uma loucura. Afinal, é uma lenda que está chegando”, disse Florent Chauveau, torcedor do PSG que foi ao aeroporto todos os dias desde domingo na esperança de ver Messi chegar.
Messi não revelou detalhes do acordo a repórteres em sua chegada ao aeroporto de Barcelona, dias após o clube espanhol ter dito que não poderia mantê-lo devido às regras de “fair play financeiro” da liga espanhola.
No entanto, seu pai e agente, Jorge Messi, que estava no aeroporto, confirmou as notícias do jornal francês L’Equipe e do espanhol Mundo Deportivo de que Messi havia chegado a um acordo com o PSG.

O L’Equipe noticiou que o contrato será de dois anos. Além disso, o jornal garante que o jogador de 34 anos fará exames médicos nesta terça-feira (10) e que uma coletiva de imprensa deve ser realizada na quarta-feira (11) para anunciar sua chegada.

Muitos torcedores catalães ficaram consternados com o fim da brilhante carreira de Messi no Barcelona, clube ao qual ingressou ainda na adolescência.
Por outro lado, a chegada do maior artilheiro da história do Barça, com 682 gols, irá aumentar as ambições do PSG de ganhar sua primeira Liga dos Campeões. Messi venceu quatro vezes a Liga dos Campeões quando estava no Barcelona, além de dez campeonatos espanhóis.
Ambições do PSG
Messi se junta a outras grandes contratações do PSG neste ano, depois que a equipe do técnico Mauricio Pochettino contratou o zagueiro espanhol Sergio Ramos, após ele deixar o Real Madrid. O meio-campista holandês Georginio Wijnaldum também foi contratado depois de terminar seu contrato com o Liverpool.
O goleiro italiano vencedor da Euro 2020, Gianluigi Donnarumma, também foi contratado após o término de seu contrato com o Milan, enquanto o zagueiro marroquino Achraf Hakimi saiu do Inter de Milão por 60 milhões de euros (equivalente a R$ 367,2 milhões).
A chegada de Messi, cujo último contrato com o Barça valia um total de 555 milhões de euros (R$ 3,4 bilhões) e era considerado o mais lucrativo do esporte mundial, também deverá provocar um novo debate sobre as regras de “fair play financeiro” da Uefa.
As regras foram introduzidas pela primeira vez em 2009 para restringir alguns dos maiores excessos do esporte, mas foram criticadas por algumas figuras importantes por serem ineficazes.
A chegada de Messi, que tem 245 milhões de seguidores no Instagram e é o jogador mais condecorado de todos os tempos do Barcelona, é também uma notícia bem-vinda para a liga francesa, que está envolvida numa crise sobre os direitos televisivos.