Featured Video Play Icon

O promotor de justiça do Maranhão, Marcio Thadeu, que é titular da 1ª Promotoria de Justiça de Infância e Juventude de São Luís, falou sobre os dois casos de mortes de crianças que aconteceram por dois dias consecutivos na capital.

No primeiro caso, a polícia A Polícia Civil do Maranhão está investigando um casal suspeito de maus tratos, homicídio e tortura da menina Helayne Helloar, de apenas 6 anos. A denúncia foi feita pela equipe médica do Socorrão I em São Luís, hospital onde a criança foi levada. Ela chegou a unidade de saúde inconsciente.

No outro caso, um menino de sete anos morreu carbonizado na madrugada desta terça-feira (3) em uma quitinete na Cidade Operária. De acordo com a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), os responsáveis pela criança não estavam no local no momento do acidente.

De acordo com o promotor, toda criança tem o direito a proteção integral e é dever dos pais cuidar dos filhos. “Um momento que uma criança com deficiência é deixada só em casa, sem a atenção necessária, isso demanda falta de capacidade protetiva. Os pais podem perder, na justiça, o afastamento da casa ou mudança da guarda para a família e, em último caso, uma casa de acolhimento para a outra criança do casal de um dos casos”, destacou o promotor.

Ainda segundo o promotor, a delegacia está concluindo inquérito dos casos e o Conselho Tutelar será ouvido para que sejam feitos os procedimentos cabíveis.

Confira a entrevista na íntegra.