Pagamento da 3ª prestação do auxílio emergencial ocorrerá até 30 de junho

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, informou nesta terça-feira, 15, durante uma live na internet, que o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial de 2021 ocorrerá de 18 a 30 de junho. O calendário foi antecipado pelo banco, assim como ocorreu no pagamento das duas parcelas anteriores.

“Após termos verificado que, tanto no primeiro quanto no segundo ciclo, a antecipação ocorreu bem, estamos antecipando o crédito e o saque no terceiro ciclo”, disse Guimarães. Os depósitos serão feitos conforme o mês de nascimento dos beneficiários. “Em 30 de junho, faremos os depósitos para os nascidos em novembro e dezembro”, citou Guimarães.

O presidente da Caixa destacou que todos os beneficiários receberão ainda em junho os valores em suas contas sociais digitais. Estas contas podem ser usadas para pagamentos de boletos, compras pela internet e operações com QR Code, por exemplo. Os recursos também poderão ser sacados conforme o mês de nascimento do beneficiário. Neste caso, o cronograma de abertura de saques vai de 1º a 19 de julho.

Guimarães explicou ainda que o cronograma de recebimento do auxílio emergencial pelos beneficiários do Bolsa Família será semelhante. Eles receberão os recursos entre 17 e 30 de junho. “100% dos beneficiários receberão a terceira parcela do auxílio emergencial até o dia 30”, disse Guimarães.

O presidente da Caixa afirmou ainda que o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial tende a ser antecipada. O anúncio, no entanto, deve ser feito em algumas semanas. Segundo ele, dúvidas devem ser esclarecidas por meio do telefone 111 ou pelo site www.auxilio.caixa.gov.br.

Ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, havia informado que o auxílio emergencial será prorrogado por mais três meses. Com isso, a ajuda voltada aos mais vulneráveis durante a pandemia de covid-19 será estendida até outubro. Os valores pagos vão de R$ 150 a R$ 375. Hoje, o auxílio contempla cerca de 39,1 milhões de brasileiros.