Que tal relembrarmos 5 músicas que são a cara do São João do Maranhão?

O mês de junho chegou e trouxe com ele a devoção aos santos e as inúmeras manifestações culturais das festividades juninas com cores, dança, sons, comidas típicas e muita diversão. Esse ano, é claro, de um jeito diferente devido à pandemia do coronavírus. Mas nada de baixo astral, vamos relembrar cinco músicas que são a cara do São João do Maranhão.

Bela Mocidade – Boi de Axixá

Um dos grupos de Bumba Meu Boi de orquestra mais tracionais do Maranhão, o boi de Axixá também foi a inspiração para uma das canções mais famosas do São João. O compositor Donato Alves relata na letra detalhes de paixão na juventude durante a apresentação do grupo.

Asa Branca – Luiz Gonzaga

Essa é sucesso! Não só por embalar as noites nos arraiais, mas por fazer parte da trilha sonora dos nordestinos. Asa Branca retrata fielmente a dureza da vida do homem sertanejo, os versos falam sobre as fortes secas, a morte do gado e a paixão pelo sertão.

Maranhão, meu tesouro, meu torrão – Humberto de Maracanã

Agora vamos relembrar uma das toadas mais marcantes que pertence ao famoso boi de Maracanã, ao som das matracas e dos pandeiros, o grupo arrasta multidões por onde passa. A toada escrita por Humberto de Maracanã, descreve a paixão pelas belezas naturais do estado e ressalta a importância de dar continuidade à tradição do Bumba Meu Boi.

Caixinhas de Segredos – Boizinho Barrica

Criado em 1985 a companhia barrica homenageia um pequeno boi de palha que se apaixonou pela estrela Dalva, e encanta por onde passa com a mistura de cores e ousadia com que baila os quatros sotaques do Bumba Meu Boi. A canção fala sobre o poder envolvente do boi.

Mariquinha – Cacuriá de Dona Teté

A batida forte e cadenciada dos tambores de caixas do Divino que fazem dançar junto com um rebolado envolvente e que fazem os olhos não desgrudarem da apresentação do Cacuriá de Dona Teté, acabou fazendo do grupo um dos mais importantes da cidade. A música fala sobre a trajetória após a morte de Mariquinha.