Prefeitura segue com vacinação contra Covid-19 para idosos em ponto na Zona Rural até amanhã

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) e, em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi), montou um posto volante de imunização no Distrito Industrial – BR 135, a fim de que este público-alvo, que muitas vezes tem dificuldade para acessar os locais fixos de vacinação, pudesse receber as doses. A ação iniciou na segunda-feira (17) e vai até quarta-feira (19). 

“Esse trabalho visa atingir a um público que, por questões de logística, não tem a mesma possibilidade de acesso aos locais fixos de vacinação. Com isso, as nossas equipes seguem a orientação do prefeito Eduardo Braide, de facilitar esse acesso à vacina, direito que estamos assegurando de forma rápida e segura”, explicou o secretário de Saúde de São Luís, Joel Nunes. 

A Semus com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) está disponibilizando ônibus próprios que, em horários programados, busca os idosos cadastrados nos bairros mais distantes para que os idosos possam ser vacinados. A ação também conta com a participação da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Guarda Municipal, que apoia a ação realizando o transporte dos lotes bem como auxilia na organização e na segurança. 

Com máscaras, uso de álcool em gel e seguindo outros protocolos sanitários de capacidade máxima e distanciamento, as pessoas idosas foram submetidas, já no local da vacina, a uma triagem, em que respondem a questionamentos acerca de sintomas e possíveis enfermidades. Após a submissão ao questionário, os idosos são vacinados e, posteriormente, recebem a carteira específica de imunização Covid-19, com a data para o recebimento da segunda dose. 

Os idosos imunizados foram identificados pelas 13 Unidades Básicas de Saúde (UBS) que compõem o território ativo do distrito da Zona Rural da cidade. Eles se cadastraram previamente na plataforma “#VacinaSãoLuís”, disponível no site da Prefeitura de São Luís e cujo procedimento é necessário para a imunização contra a Covid-19. Aquelas pessoas que não conseguiram efetuar a inscrição na plataforma de forma antecipada, são cadastradas na hora do atendimento, apresentando um documento de identidade com foto