J&J retomará fornecimento de vacinas contra covid-19 à UE após revisão da EMA

A Johnson & Johnson (J&J) anunciou nesta terça-feira (20) que retomará o fornecimento de vacinas contra a covid-19 para a União Europeia (UE), Noruega e Islândia após a Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) finalizar uma revisão do imunizante.

Segundo a EMA, os casos de trombose identificados em pessoas que receberam a vacina da J&J devem ser incluídos na lista de possíveis efeitos colaterais do imunizante. O regulador europeu, contudo, reiterou hoje que o desenvolvimento dos coágulos é “muito raro” e que os benefícios da aplicação do profilático superam os riscos.

“Acreditamos fortemente nos benefícios positivos de nossa vacina contra a covid-19 de dose única e facilmente transportável para ajudar a proteger a saúde das pessoas em todos os lugares e alcançar comunidades carentes em todo o mundo”, declarou o vice-presidente do Comitê Executivo e diretor científico da J&J, Paul Stoffels.

No comunicado divulgado nesta quarta-feira, a farmacêutica disse que incluirá as informações sobre os casos de trombose em seu folheto sobre a vacina e classificou a situação como “evento adverso muito raro”. Além disso, a J&J afirmou que os profissionais de saúde serão alertados sobre os sinais e os sintomas de tromboembolismo.