AGED faz monitoramento preventivo de praga

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), está monitorando através de armadilhas de captura, a Mosca-da-carambola (Bactrocera carambolae). Uma praga que faz parte do mesmo grupo das moscas das frutas e, por isso, causa os mesmos tipos de danos com suas larvas alimentando-se dos frutos, deixando-os impróprios para consumo. Apesar do nome, a praga ataca mais de 30 espécies de frutos, muitos deles integrantes da cadeia produtiva do Estado como manga, goiaba, laranja, murici, acerola, caju, etc.

O Maranhão possui um total de 96 armadilhas instaladas e distribuídas estrategicamente pelo território maranhense. Ações de prevenção consistem na instalação, monitoramento (vistoria e manutenção de armadilhas), coleta de amostras para possível identificação da praga, produção e confecção de material informativo e realização de palestras/reuniões técnicas sobre a praga são executadas por equipes técnicas da AGED.

No ano de 2020, no 1º semestre (caracterizado pelo início da pandemia), o monitoramento das armadilhas nas Unidades Regionais (UR) atingiram os seguintes percentuais:  UR Açailândia (49,4%), UR Santa Inês (37,5%), UR Imperatriz (54,5%), UR Pinheiro (36,1%) e UR Zé Doca (36,6%). Já no 2º semestre, a execução do Programa foi totalmente regular, todas as Regionais alcançaram o índice de 100% de monitoramento de armadilhas de detecção da praga. Como resultado final, nenhum espécime da Mosca-da-Carambola foi encontrado no Estado, durante o período de janeiro a dezembro de 2020.

O Maranhão é classificado como de alto risco para a entrada e dispersão da praga. Portanto, a AGED executa ações do Programa Nacional de Erradicação da Mosca da Carambola do Ministério da Agricultura que visa erradicar a praga no país, garantir as exportações de frutas e de seus produtos e ofertar alimentos de qualidade à população.

De acordo com Andréa Rodrigues, Fiscal Estadual Agropecuário e Responsável pela execução do Programa, a Agência executa o monitoramento preventivo dessa praga desde o ano de 2007 em parceria com a Superintendência Federal de Agricultura no Maranhão – SFA/MA. “Há 14 anos esse trabalho de prevenção da praga no Estado é realizado com comprometimento que confirma a não ocorrência da praga no Maranhão, tornando-se detentor do status de ausente sem registro da praga”, explicou Andréa.

Sobre a praga

A Mosca-da-Carambola é a principal ameaça à expansão da fruticultura brasileira. A praga, apesar de não causar danos à saúde, é considerada de grande importância para a economia brasileira devido às exigências de acordos internacionais com países exportadores de frutas nacionais, já que o Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo.