Dia Mundial do Cuscuz: prato típico do Nordeste

Presente no cardápio de boa parte das famílias brasileiras, o cuscuz é muito mais que um prato gostoso, para muitos é uma questão cultural.  Nesta sexta-feira (19) é comemorado o Dia Mundial do Cuscuz.  Fácil de ser adaptado para diferentes pratos, a comida teve origem no Norte da África, veio para a Península Ibérica e, só depois, chegou à América. Essa comida tão querida no Nordeste foi reconhecida pelo Comitê de Patrimônio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Patrimônio Imaterial da Humanidade  em 2020.

Algumas características foram fundamentais para a rápida popularização do cuscuz. O milho era um produto nativo do Brasil, existia em abundância e resistia a qualquer tipo de variação climática.  Os povos indígenas foram apresentados a ele, perceberam as condições favoráveis para o seu consumo, e o adicionaram às suas dietas.

O cuscuz de milho é uma tradicional comida do nordeste brasileiro, feito com flocos de milho no vapor e pode ser incorporado outros aditivos como manteiga ou queijos. Além do mais, é uma comida barata, um pacote de flocos de milho, custa em média R$1,50.

Nas redes sociais muitos usuários celebraram a data e compartilharam diferentes receitas de cuscuz: