Prefeitura de São Luís inicia segunda dose da vacinação de idosos do CadÚnico

A Prefeitura de São Luís iniciou, nesta terça-feira (02), a segunda dose da vacina contra a Covid-19 dos idosos com mais de 85 anos, identificados através da Busca Ativa do Cadastro Único (CadÚnico). No total, foram imunizados 29 idosos identificados pelas equipes do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Vinhais e São Francisco. 

Os trabalhos foram executados conjuntamente pelas secretarias municipais da Criança e Assistência Social (Semcas) e de Saúde (Semus), com o apoio da Guarda Municipal.

Pela manhã, as equipes estiveram no Vinhais, onde 16 idosos que moram na região receberam a segunda dose na Escola Municipal Tom & Jerry, no bairro do Planalto Vinhais II, mesmo local onde tomaram a primeira dose do imunizante, 21 dias atrás. No período da tarde, foram imunizados mais 13 idosos da região do São Francisco, também rastreados pelos dados do CadÚnico. A conclusão da imunização aconteceu no Centro de Obras Sociais Frei Antonio Sinibaldi. 

Dona Eneída Sousa, de 90 anos, chegou bem cedo e foi a primeira do grupo a receber a segunda dose de esperança. “Não senti nenhuma reação e agora estou muito feliz de tomar a segunda dose e recomendo que quem puder, tome a vacina”, defende a aposentada. 

Dona Dalvina Pereira, de 93 anos, é a mais idosa do grupo e também a mais animada com a certeza de estar segura com a vacina. “Graças a Deus estou protegida agora”, comemora a idosa. Com 86 anos, dona Plácida Galvão não deu ouvidos aos comentários. “Falaram que doía, mas eu não senti nada e agora estou tranquila”, disse a idosa.

A imunização desses idosos é oriunda do trabalho de Busca Ativa das equipes dos Centros de Referências da Assistência Social (Cras), que rastreiam idosos. “A busca ativa tem sido um grande aliado para garantir a esse público o direito à vacina”, assegura Maria dos Reis, coordenadora do Serviço de Proteção Integral à Família, desenvolvido pelos Cras. 

Até o momento, quatro territórios realizaram a Busca Ativa dos idosos que constam na base do CadÚnico nas regiões da Estiva, Maracanã, Vinhais e São Francisco. A meta é cumprir essa identificação nos 20 territórios onde estão localizados os Cras e disponibilizar a vacina para os idosos em situação de vulnerabilidade social e que não foram identificados no cadastro da plataforma #VacinaSãoLuís.