Flávio Dino e ONU discutem políticas para mulheres indígenas e quilombolas

O governador Flávio Dino recebeu, na tarde desta quinta-feira (3), a representante da ONU Mulheres no Brasil, Anastasia Divinskaya, no Palácio dos Leões. Na agenda, foi discutida a execução, no Maranhão, do projeto “Direitos Humanos de mulheres indígenas e quilombolas: uma questão de governança”. 

A iniciativa, elaborada pela ONU, irá selecionar dois municípios no estado para ofertar políticas públicas que garantam direitos e oportunidades para meninas e mulheres indígenas e quilombolas. A experiência piloto terá duração de 36 meses e será financiada pela Embaixada da Noruega no Brasil.

Durante a reunião, o governador Flávio Dino colocou o Governo do Maranhão à disposição da ONU para colaborar com o projeto. “Sabemos que há limites, mas é importante que o Maranhão avance nessa temática. No que for possível legalmente, queremos ajudar inclusive financeiramente”, disse. 

“Essas ferramentas nos interessam todas, pela lógica da multiplicação em outros municípios, outras comunidades. Nós queremos enraizar legados. Minhas palavras são de valorização do projeto pelas palavras que lá estão. Tenho total confiança em nossa equipe e o que pudermos fazer, nós faremos”, reforçou o governador Flávio Dino. 

De acordo com Anastasia Divinskaya, a realização do “Direitos Humanos de mulheres indígenas e quilombolas” é prioridade da Organização para o estado. “Estamos muito felizes de estar aqui e de termos apoio para a realização do projeto. É uma parceria que está baseada nas necessidades das mulheres e está validado como prioridade da ONU para o Maranhão”, comentou o governador.

A líder indígena Sonia Guajajara também esteve presente na região e defendeu que o projeto piloto seja, posteriormente, ampliado para mais comunidades indígenas. “Queremos ampliar o apoio para fortalecer mulheres em todo o estado”, pontuou.

Participaram da reunião também a gerente de Projetos da ONU Mulheres Brasil, Ana Cláudia Pereira; a secretária estadual da Mulher, Nayra Monteiro; o secretário estadual de Igualdade Racial, Gerson Pinheiro; o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves; o secretário de Meio Ambiente, Diego Rolim. 

Também estiveram presentes a deputada estadual Ana do Gás, a diretora da Casa da Mulher, Susan Lucena, além de líderes índigenas e quilombolas.