Enem digital, neste domingo (31), terá quase 1.500 candidatos no Maranhão

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital, que começa a ser aplicado neste domingo (31) marca o início de uma mudança no sistema. Neste ano, ele será aplicado pela primeira vez de forma piloto para 93 mil estudantes em 104 cidades. No Maranhão 1.440 candidatos devem fazer a prova. O primeiro dia de prova é amanhã e o segundo será em 7 de fevereiro. 

Embora seja digital, o exame não é remoto. Os alunos terão de ir até o local determinado para a prova e responder às questões em um computador preparado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A redação, no entanto, será manuscrita, por isso é o uso da caneta preta de tubo transparente é obrigatório.

A intenção do  Inep, é de que o Enem se torne totalmente digital até 2026. Foram disponibilizadas 100 mil inscrições digitais em todo o Brasil este ano. No Maranhão, foram 1.200 inscrições para São Luís e 300 destinadas a Imperatriz.

“A gente procurou, nesse momento, simular no ambiente digital o que acontece no papel. Então, o aluno vai poder, por exemplo, ir na questão mais à frente, pode voltar. No final, ele vai marcar e quando der o sinal que finalizou a prova, o sistema trava o preenchimento do gabarito. Aí pronto, não vai mais poder mexer e a prova vai vir direto para o Inep”, explica o presidente do Inep, Alexandre Lopes. 

Neste domingo, os participantes resolverão 45 questões de linguagens e códigos e 45 de ciências humanas e suas tecnologias e escreverão uma redação. No segundo dia, que será no dia 7 de fevereiro, os candidatos farão as questões de matemática e ciências da natureza. O número de questões objetivas (90 por dia), o tempo para fazer as prova e os horários de aplicação serão os mesmos do Enem impresso: cinco horas e meia no primeiro dia e cinco horas no segundo. Os portões abrem às 11h30 e fecham às 13h (horário de Brasília).