Vôlei: Covid-19 força alteração no formato da Liga das Nações

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) confirmou nesta terça-feira (26) que a Liga das Nações desta temporada será disputada em uma sede única. Ao contrário do modelo tradicional com rodízio de sedes, a entidade definiu a utilização de um local único no conceito de bolha sanitária tanto no torneio masculino, quanto no feminino. Os locais e o calendário dos jogos devem ser divulgados em fevereiro de 2021.

A intenção da FIVB é garantir a saúde dos atletas e de todos envolvidos nos jogos. Além disso, a Federação pretende manter a fórmula de disputa. Os 16 países de cada gênero continuarão jogando todos contra todos em turno único ao longo de cinco semanas dentro da bolha sanitária. Os seis melhores avançam à fase final.

A edição de 2020 do torneio, criado em 2017 pela FIVB substituindo a Liga Mundial e o Grand Prix, foi cancelada por causa da pandemia. Em 2019, o time feminino do Brasil foi vice-campeão. A equipe masculina ficou com o quarto lugar.