O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, participou nesta sexta-feira (22) do Programa Bom Dia Maranhão da TV Difusora. Durante a entrevista, o secretário falou sobre o processo de vacinação no Maranhão e lamentou a pouca quantidade de doses que foram disponibilizadas para todo o Brasil, inclusive para o Maranhão.

Segundo o secretário, 195 municípios já começaram o processo de imunização para os profissionais de saúde, idosos em asilos e a população indígena. “Infelizmente o processo de vacinação é longo, principalmente com o erro de planejamento federal por apostar em uma só vacina. Todos os países estão na nossa frente, precisamos ter uma relação madura com os outros países e evitar essa guerra sanitária”, destacou.

De acordo com Carlos Lula, o Brasil sempre foi referência nas relações internacionais e para produzir vacinas é necessário adquirir insumos em outros países. “Precisamos reverter isso. Hoje pegamos pouco mais de 100 mil doses na primeira etapa. É preciso ter celeridade para vacinar toda a população, pois a eficácia da vacina acontece com as duas doses. Por esse motivo, reservamos a segunda dose e daqui a 15 dias iremos distribuir novamente para garantir a imunização das pessoas que receberam a primeira dose”, disse.

A previsão para começar a vacinação para outros públicos é no segundo semestre. “Pedimos calma para a população e cuidado com os golpes da internet. Ninguém vai cobrar por essa vacina, criaram um perfil falso com o meu nome vendendo a vacina. Precisamos combater isso”, pontuou.