Operação Liberta prende suspeitos por estupro de vulnerável em Pinheiro

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), deflagrou nesta terça-feira (19) a Operação Liberta em conjunto, com a Polícia Civil do Maranhão. Ação aconteceu na cidade de Pinheiro, com o objetivo cumprir sete mandados de prisão, pelo crime de estupro de vulnerável.

Conforme investigação realizada pela DEAM, a vítima atualmente com 12 anos, vinha sendo explorada sexualmente desde os 10 anos de idade, tendo como principal agenciadora sua própria mãe, a qual recebia pequenas quantias em dinheiro para autorizar a menor a manter relações sexuais com homens da região. Os abusos sexuais ocorriam em povoados da Zona Rural do Município.

Diante dos fatos, fora representado pela prisão temporária da mãe que foi localizada hoje e mais 6 suspeitos, desses três foram conduzidos para Delegacia Regional de Pinheiro para formalização dos procedimentos cabíveis.

Durante a operação ainda foi encontrada uma arma de fogo do tipo revolver calibre .38 na residência de outro suspeito, o qual também foi autuado pelo crime de posse de arma de fogo.

A equipe diligenciou até uma residência, no Povoado Campo Novo, Santa Helena onde mais dois suspeitos estariam escondidos, entretanto, os mesmos não foram localizados. Na ocasião, um dos suspeitos fora conduzido para Delegacia Regional pela posse de uma espingarda de fabricação caseira.

As investigações continuam em andamento para localização dos demais suspeitos, bem como, identificação de outros autores do crime de estupro de vulnerável.

Realizadas as comunicações necessárias, os presos foram encaminhados a Unidade Prisional de Pinheiro onde permanecerão à disposição da Justiça.