Semusc intensifica sinalização e identificação dos pontos de alto risco na orla da capital

A Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (SEMUSC), por meio do Grupamento de Guarda Vidas da Guarda Municipal iniciou, neste domingo (17), o projeto de sinalização para que o banhista identifique os pontos de maior perigo nas praias da Ponta D’Areia e Olho D’Água, que são de competências do município.

De acordo com o comandante do Grupamento, Antônio Carlos Rodrigues, é preciso alertar o banhista para que tenha consciência e siga a orientação necessária para o momento de lazer não se transformar em uma tragédia.

No primeiro momento, foram mapeados quatro pontos de perigo, que serão identificados de acordo com a variação da maré, principalmente em decorrência da corrente de retorno, que é a principal vilã dos afogamentos no mar.

“Esse novo trabalho e essa nova metodologia esclarecem e informam os perigos da nossa praia. Temos bandeiras vermelhas de sinalização e, ao observarem essas mudanças, os banhistas irão ficar na curiosidade de saber qual tipo de perigo os espera. Identificamos os quatro principais pontos da orla, principalmente na Ponta D’Areia, próximo ao espigão e Praia Mar Hotel”, destacou o comandante.

A ordem é cuidar do banhista e, para isso, é necessária a utilização de torres de observação, além de botes, lanchas e quadriciclos. Outra observação do comandante é algo que já tem sido trabalhado em diversas campanhas na orla marítima, que atenta sobre a altura da água na cintura, pois, acima disso apresenta perigo aos frequentadores da praia.

“Continuaremos nosso trabalho de prevenção pedindo para que o banhista que descumpra a altura da água no umbigo volte mais para a beira, evitando que aconteça algum acidente com ele. Contamos sempre com a compreensão do banhista, mas tornou-se necessário usar sinalização e bandeiras de identificação”, finalizou o comandante.