Prefeitos de Pinheiro e Tuntum comentam sobre eleição da Famem

Os prefeitos Fernando Pessoa, da cidade de Tuntum, e Luciano Genésio, de Pinheiro, também já votaram na eleição da presidência da Federação dos Municípios do Estado Maranhão (Famem). Os dois fazem parte da chapa 1 “Salvio Dino – Municipalismo na prática”, cujo representante é o prefeito de Igarapé Grande, Erlanio Xavier.

Fernando Pessoa, que participa da chapa no cargo de Tesoureiro, comentou a importância da Federação e criticou a interferência do vice-governador do Estado, Carlos Brandão.

“Momento muito importante aqui na Famem, no qual iremos com certeza reconduzir nosso presidente Erlanio Xavier à Famem, um prefeito municipalista que tem ajudado muito a nossa entidade. Momento de disputa, mas que mostra a democracia acima de tudo. Infelizmente forças contrárias estão comprando essa briga, que é uma discursão dos prefeitos. O vice-governador do nosso estado entrou nessa briga, de forma errônea no meu pensamento. Mas, a partir de amanhã, tudo irá voltar ao normal”, disse.

Luciano Genésio também ressaltou o trabalho de Erlanio Xavier. O prefeito de Pinheiro compõe a chapa no cargo de 1° vice-presidente.

“Erlanio foi presidente durante dois anos da Federação, quando houve um grande destaque para o Maranhão, com diálogos a nível federal, estadual e municipal, e demos importância especialmente ao assistencialismo aos nossos prefeitos. Tenho certeza na vitória porque a eleição da Famem é dos prefeitos, não tem lado a, b, c ou d, ou interferência governamental. Tem sim os prefeitos querendo o melhor da Famem”.

Covid-19

Os prefeitos também comentaram com o combate à Covid-19 nos municípios de Tuntum e Pinheiro.

“A nossa Secretaria de Saúde está organizando um Centro de Triagem e também estamos com testes já disponíveis no município. Sabemos que o covid aumentou novamente após as Eleições, mas estamos preparados para trabalhar no combate ao novo coronavírus”, disse Pessoa.

“Nossa cidade foi destaque no Maranhão, inclusive com premiação da OPAS, que esteve no nosso município há mais ou menos 5 meses. É claro que tivemos as eleições, de forma democrática fomos para as ruas, e logo depois começou uma segunda onda em Pinheiro. Mas já começamos a controlar e amenizar os casos principalmente dentro dos nossos hospitais”, explicou Genésio.