Meia tonelada de maconha é apreendida em terras indígenas do estado

Segundo balanço do Batalhão de Polícia Ambiental, cerca de 540 quilos de maconha foram apreendidos no ano passado dentro de terras indígenas. Esses espaços são usados pelos criminosos para plantação de pés de maconha. Ao todo, 13 plantas foram encontradas.

As operações também resultaram no resgate de 204 animais. 22 armas de fogo e 138 m³ de madeira ilegal retirada das terras indígenas também integram os resultados do ano passado.

Só em dezembro, por exemplo, duas operações flagraram plantações de maconha dentro de áreas indígenas. Na primeira, no dia 10, 8 mil pés foram encontrados dentro da Terra Indígena do Caru, em Buriticupu. Já no dia 31, 5 mil plantas foram localizadas na terra Indígena Alto Turiaçu, em Centro do Guilherme.

As duas terras indígenas têm sido invadidas nos últimos anos por traficantes de drogas, que desmatam e usam a mata fechada para se esconder das fiscalizações. Grupos de índios Awa Guajá e Guajarara, como os Guardiões da Floresta, atuam para encontrar essas plantações e denunciar à polícia.