Acusado de matar homem e jogar corpo em poço é condenado a mais de 21 anos de prisão

O Tribunal do Júri da Comarca de Açailândia, condenou José Marcos da Silva a 21 anos e três meses de prisão, em regime inicialmente fechado, pelo assassinato de Itamar Lucena Pereira. O crime foi cometido há 13 anos na Fazenda Bananal, na localidade “Centro dos Pretos”, em Pequiá, Açailândia.

A pena de José Marcos da Silva deve ser cumprida na Unidade Prisional de Ressocialização de Açailândia. O condenado ainda encontra-se foragido.

De acordo com informações contidas na sentença, o crime foi cometido no dia 13 de maio de 2007, após uma discussão entre assassino e vítima que se iniciou depois do consumo de bebidas alcoólicas e teria revelado que José Marcos da Silva era usuário de drogas.

Como vingança, José Marcos da Silva atraiu Itamar Lucena Pereira para fora de sua residência e o espancou até a morte. O criminoso também ocultou o corpo da vítima em um poço.

A sentença foi proferida pelo juiz André Bezerra Ewerton Martins. Na defesa do acusado, atuou a defensora pública Caroline Cristina de Figueiredo Dias.

*Com informações do MPMA