Voo atrasa na madrugada e causa transtorno para passageiros no Aeroporto de São Luís

Dezenas de pessoas aguardam um voo da empresa Azul desde a madrugada desta quarta-feira (02) . A viagem teria conexão para vários estados, entre eles, Minas Gerais, São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro e foi cancelada por problemas técnicos.

Segundo informações de funcionários da empresa, uma ave entrou na turbina da aeronave. O voo estava programado para 1h40, mas os passageiros receberam a informação de um novo embarque para as 2h50. Porém, nesse horário, foram informados que o embarque teria sido cancelado.

De acordo com um dos passageiros, o padre Vinicius, que estava indo para Minas Gerias, o compromisso que ele tinha hoje teve que ser cancelado.

“Tenho compromisso hoje, por exemplo. Alguns não querem perder a chance, mas estamos aguardando e esperamos que a empresa resolva. Recebemos Informações de uma ave na turbina, mas também alguém falou aqui fora que em alguns estados está chovendo muito e a aeronave não chegou aqui. Estamos aguardando”, disse o padre.

Além disso, o padre informou que a empresa está custeando o transporte e o hotel para os passageiros, além de uma quantia em dinheiro para alimentação. Um novo voo está programado para a madrugada desta quinta-feira (03).

Veja na íntegra, a nota enviada à imprensa

A Azul esclarece que a aeronave que realizou o voo AD4474 (Belo Horizonte – São Luís) sofreu uma colisão com pássaros no momento do pouso na capital maranhense. A operação e o desembarque dos Clientes aconteceu normalmente, porém o avião permaneceu em solo e foi colocado à disposição da manutenção para os reparos necessários.

Em função do Bird strike, o voo AD4475 (São Luís-Belo Horizonte) foi cancelado e a Azul, atendendo as normas previstas na resolução 400 da Anac, prestou toda a assistência necessária. Os Clientes impactados pelo cancelamento foram acomodados em outro voo da própria companhia que irá decolar hoje (02). A empresa lamenta os aborrecimentos causados e reforça que medidas como essas são necessárias para conferir a segurança de suas operações.