Maranhão registra alta de 3,92% em empregos de carteira assinada

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, o Maranhão registra alta de 3,92% em empregos de carteira assinada, esse índice é referente ao período de janeiro a outubro deste ano. Ainda segundo o Caged, o estado, no que diz respeito a crescimento proporcional, está atrás apenas dos estados do Acre (4,81%), Pará (4,36%) e Roraima (4,23%), tornando-o o quarto maior em todo o país.

O estado encerrou os últimos 10 meses com desempenho acima da média nacional que foi de 0,44%. Somente em outubro foram 5.772 novos empregos. Foi o quinto mês seguido em que o Maranhão teve crescimento de postos com carteira assinada. 

No número absoluto de novos empregos, o Maranhão é o sexto melhor do Brasil. O saldo positivo é de 18.820 postos formais no acumulado de 2020.

O Maranhão também lidera a criação de empregos no Nordeste no acumulado do ano. O Estado que mais chega perto do Maranhão é o Ceará, com 1.047 novas vagas. Todos os demais têm desempenho negativo entre janeiro e outubro. No mesmo período, o Nordeste inteiro perdeu 31.823 vagas. Já no Brasil todo, foram 171.139 postos perdidos.