“Este investimento dá mais relevância para o Maranhão”, diz Simplício sobre convênio entre Infraero e Governo

É através do Sistema Unificado de arrecadação e cobrança das tarifas aeroportuárias, o sucotap, que a Infraero faz o controle da movimentação de pousos e decolagens de grandes aeroportos no Brasil, como o Cunha Machado de São Luís.

A Infraero firmou com o Governo do Estado do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Indústria e Comércio e Energia (Seinc), para fazer a gestão de cobranças e repasse de taxas pelo Sistema Unificado de Arrecadação e Cobrança das Tarifas Aeroportuárias (Sucotap) em seis aeroportos maranhenses.

O convênio firmado entre o governo do Maranhão e a Infraero, há uma semana, inclui neste controle os aeroportos de Balsas, Barra do Corda, Barreirinhas, Carolina, Bacabal e Santa Inês.

Para Simplício Araújo, secretário de Infraestrutura, Comércio e Energia este convênio é um reconhecimento por parte da Infraero para os investimentos que o governo tem feito no estado desde 2015. “À época nós tínhamos somente o aeroporto de São Luís e Imperatriz totalmente legalizados para pouso, decolagem e pernoite. Nós fizemos um investimento para recapear toda a pista e toda infraestrutura da cidade de Balsas, importante cidade para o agronegócio, fizemos investimento também em Barreirinhas e em outros aeroportos”, disse.

O investimento feito nesses aeroportos permite avanços na economia, no turismo, mas também reflete na mobilidade para emergências médicas, como ocorreu neste cenário de pandemia. Os municípios que receberam o investimento contam agora com mais receita; os usuários do serviço aéreo, mais segurança.

*Com informações de Bel Soares