Urnas eletrônicas são sorteadas para auditoria relativa ao 2° turno

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) realizou neste sábado (28), véspera do segundo turno, no auditório Irtes Cavaignac, o sorteio das 6 seções eleitorais que passarão pela Auditoria do Sistema Eletrônico de Votação, cujas urnas eletrônicas serão auditadas no dia 29 de novembro.

A Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica, designada pela Resolução nº 9.744-TRE/MA, é presidida pelo juiz Júlio César Lima Praseres, que coordenou o sorteio das 6 seções. O assunto será repercutido no Jornal da Difusora deste sábado (28), às 19h17, apresentado por Hugo Viegas.

As 3 primeiras urnas sorteadas serão submetidas à auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas sob condições normais de uso, que ocorre na sede do Tribunal, no horário da votação oficial. Pela ordem de sorteio, a 1ª zona sorteada foi a 3ª, cuja seção sorteada foi a 453ª, localizada na U. E. Criança Feliz, na Avenida Ferreira Goulart; a 2ª zona sorteada foi a 89ª, cuja seção sorteada foi a 103ª, localizada na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), na Cidade Universitária Paulo VI; A 3ª zona sorteada foi a 1ª, com a seção 245ª, localizada no C. E. João Francisco Lisboa, na Rua Oswaldo Cruz.

Em seguida, foram sorteadas as 3 seções submetidas a auditoria mediante verificação da autenticidade e integridade dos sistemas, que ocorre na seção eleitoral, antes da emissão do relatório da zerésima. Serão auditadas: a 2ª, cuja seção foi a 300ª, localizada no C. E. Dorilene Silva Castro. A 76ª, cuja seção sorteada foi a 405ª, localizada na Unidade Integrada Professora Maria Pinho e a 10ª, cuja seção foi a 402ª, localizada na U. E. B. Professor Sá Valle.

Durante o evento, os servidores da Justiça Federal do Maranhão preencheram 1.500 cédulas, que foram depositadas nas urnas de lona das 3 seções que serão submetidas à auditoria das urnas eletrônicas em condições normais de uso. As urnas de lona foram devidamente lacradas, com as rubricas do juiz presidente e do representante do Ministério Público Eleitoral, respeitando-se o quantitativo mínimo de 500 cédulas por seção.