Quem não votou no 1º turno pode votar no 2º? Veja regras

No próximo domingo, 29 de novembro, diversos eleitores de 57 cidades no país vão às urnas para o segundo turno das eleições 2020, para decidir quem assumirá o executivo municipal pelos próximos quatro anos.

Mas e para aqueles leitores que não votaram no primeiro turno no dia 15 de novembro, poderá votar agora? O que o eleitor que não compareceu às urnas deve fazer?

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cada turno é considerado uma eleição independente pela Justiça Eleitoral. Ou seja, quem não votou no primeiro turno, pode sim votar no segundo, desde que não tenha débito eleitoral e esteja com seu título de eleitor regular.

O eleitor só não poderá votar no segundo turno, caso haja alguma irregularidade eleitoral que acarrete na na suspensão ou ao cancelamento do título.

Caso não vá votar, o eleitor precisa justificar a ausência para evitar perdas de outros direitos. Quem não votou no primeiro turno das eleições 2020 precisa justificar em até 60 dias após o pleito, neste caso, 14 de janeiro. Assim como quem não votar no segundo turno, tem até o dia 28 de janeiro para realizar o procedimento.

Se caso não o fizer, o eleitor, além de pagar uma multa de R$ 3,51, fica impedido de retirar documentos, receber salário por serviços prestados ao setor público, entre outros.