Prefeitura de Arari tem até 48 horas para informar medidas sanitárias para retorno de aulas

O Ministério Público recomendou ao município de Arari que sejam mantidas as medidas restritivas de isolamento nas escolas da cidade. Segundo o órgão, o propósito da recomendação é a manutenção das medidas sanitárias contra o coronavírus e garantir a segurança de crianças e adolescentes contra a doença.

Escolas públicas e privadas, além de creches da cidade estão inclusas na recomendação que foi encaminhada ao prefeito Djalma de Melo Machado e ao secretário municipal de educação, Fabrício Sousa Santana.

Dentre as instruções citadas no documento estão: realizar planejamento pedagógico e administrativo para o retorno das aulas; a realização de relatórios e pesquisas sobre o impacto do retorno das aulas nas escolas no que se refere a contaminação; elaboração de um plano estrutural para resolver possíveis problemas na rede de ensino; além da continuidade das ações pedagógicas remotas (impressas ou virtuais) e a readequação do calendário escolar. Aos alunos devem ser asseguradas todas as oportunidades para evitar reprovações e/ou evasão escolar.

Por fim, a documentação alerta para que seja mantido um mesmo calendário de retorno às aulas para os alunos, quer sejam de escola pública ou privada.

O município tem até 48 horas para informar as medidas que serão realizadas baseadas na recomendação enviada pelo Ministério Público.