Dois suspeitos de participação no sequestro de gerente do BB de Codó morrem em confronto com a PM

Dois suspeitos de participação do sequestro da família do gerente do Banco do Brasil, no município de Codó, foram mortos após troca de tiros com policiais militares em um matagal entre os municípios de Codó e Caxias.

A identidade dos criminosos não foi divulgada e eles ainda foram socorridos pelos próprios policiais e levados para um hospital em Caxias, mas não resistiram aos ferimentos. Com os dois suspeitos, a polícia encontrou dois revólveres.

Segundo informações do delegado geral da Polícia Civil, Armando Pacheco, as três pessoas que foram conduzidas no início da tarde desta terça-feira (17) não tinham ligação com o caso. Até o momento, a polícia não tem informação de quantas pessoas estavam envolvidas no caso em Codó.

Uma equipe especializada em explosivos da capital retirou o artefato da cintura do gerente do Banco do Brasil que foi mantido refém dentro de uma agência do BB no Centro de Codó.  Segundo informações de Armando Pacheco, o explosivo não tinha condição de ser detonado.