Equipamento ligado na tomada pode ter sido causa de incêndio na Península, segundo CBMMA

Com o susto da ocorrência de um incêndio registrado nesta terça-feira (10), na Península da Ponta D’Areia, a Defesa Civil e o Departamento de Atividade Técnica do Corpo de Bombeiros do Maranhão interditaram o 13º, 14º e 15º andares do condomínio para a realização da vistoria, que aconteceu nesta quarta-feira (11).

De acordo com informações do chefe da seção de comunicação do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), major Felipe Anderson, a causa do incêndio pode ter sido equipamentos ligados na tomada. “Os médicos saíram do apartamento e deixaram equipamentos ligados na tomada e com os frequentes picos na tensão de energia, devido as chuvas que tem caído na capital”, destacou.

Segundo o major, a vistoria que aconteceu há dois meses surtiu efeito, pois as bombas de incêndio funcionaram normalmente. Os moradores esvaziaram o prédio ao perceber a fumaça causada pelo fogo. De acordo com a síndica, Samira Trovão, dois moradores foram até o último andar usando um extintor para tentar conter o fogo até que o Corpo de Bombeiros chegasse ao local.

O Corpo de Bombeiros informou, ainda, que foi realizado um plano de evacuação em um treinamento realizado e isso facilitou a evacuação eficaz durante o incêndio dos moradores dos demais andares. “Foram todos para o ponto de encontro, os próprios condôminos fizeram o primeiro combate. O que pedimos é que quando o morador sair de casa, tire todos os equipamentos da tomada”, concluiu Felipe.