Ex-padrasto que estuprou e matou a enteada é julgado no Fórum de São Luís

Está sendo julgado hoje (10) o ex-padrasto de Alanna Ludmilla, Robert Oliveira Serejo. Ele é apontado pela polícia como o autor do assassinato da enteada de 10 anos, ocorrido em Paço do Lumiar, em 2017. O debate entre a defesa e acusação acontece na tarde desta terça-feira.

De acordo com informações da assessoria de comunicação do Fórum Desembargador Sarney Costa, a primeira testemunha ouvida foi a mãe de Alanna Ludmilla. Por ser crime contra uma criança, o processo tramita em segredo de justiça. Por esta razão, o acesso ao Tribunal do Júri foi restrito.

O processo tramitava na 3ª Vara do Termo de Paço do Lumiar mas, a pedido da defesa, houve a transferência para São Luís. O promotor de justiça pede a condenação de Robert Serejo pelos crimes de homicídio, com a qualificadora de feminicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver.

Alanna Ludmilla desapareceu em 1º de novembro de 2017. A mãe da menina havia saído para uma entrevista de emprego e a deixou em casa. Dois dias depois, a criança foi encontrada morta em uma cova rasa no quintal da casa onde morava com a mãe, com o corpo coberto por telhas e entulho. O crime causou comoção não só na cidade de Paço do Lumiar onde a vítima morava, mas em todo o Estado.