Superintendência de Homicídios investiga mortes de duas mulheres próximo a clube na zona rural

A Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) investiga as mortes de duas mulheres ocorridas no bairro Vila Cabral, zona rural de São Luís.

Na ação, aproximadamente dez homens teriam chegado em frente a um clube na localidade, em uma caminhonete branca, efetuando disparos de arma de fogo. De acordo com a chefe do Departamento de Feminicídios da SHPP, delegada Wanda Moura, os crimes aconteceram por volta das 19h deste domingo (08).

Uma das vítimas seria Samiry Veras dos Santos, de 23 anos, que estava em uma motocicleta e morreu ainda no local. Já a outra jovem ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Pelo menos mais quatro pessoas foram baleadas e encaminhadas para unidades hospitalares da capital maranhense; o estado de saúde delas não foi divulgado.

A SHPP trabalha agora adotando “todas as linhas de investigação possíveis para tentar elucidar esse crime o mais rápido, identificando os autores e efetuando as prisões dos mesmos”, segundo informou a delegada Wanda Moura.

A Polícia Civil também está analisando a motivação do crime, uma vez que há a possibilidade deles estarem interligados com o assassinato de um jovem, identificado como Rafael Reis, registrado um dia antes das jovens serem atingidas.

PROTESTO NA BR 135

A morte de Rafael teria sido a causa de um protesto realizado na BR 135, neste domingo (08). Cerca de 100 manifestantes interditaram a rodovia federal e, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a motivação teria sido o homicídio de uma liderança da região.

Devido à agitação, conforme informou a PRF, foi necessário o emprego da força pela equipe do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e Centro Tático Aéreo (CTA); além de equipes táticas das PMMA e da PRF.