“Sem shows e sem aglomeração” diz secretário de cultura sobre fim de ano no Maranhão

As comemorações de fim de ano não serão mais as mesmas. Desde meados de março que o país enfrenta a pandemia do novo coronavírus e têm mudado diversos hábitos comuns nesse período. No Maranhão, o Governo do Estado têm trabalhado para que as datas simbólicas não passem em branco e a ideia é repensar como fazer as festividades.

De acordo com o Secretário Estadual de Cultura, Anderson Lindoso, o primeiro passo é evitar as aglomerações e manter o protocolo de segurança para combater a pandemia, especialmente com o início do período natalino.

“É um momento em que renovamos nossas esperanças. Pensamos também em toda a questão religiosa que é muito importante neste momento e nós não podemos deixar passar em branco. Faremos a decoração de natal em parceira com as prefeituras de São Luís e outras como a de Imperatriz, mas sem shows, sem eventos grandiosos para que as pessoas se aglomerem, justamente para que não experimentemos uma nova onda de contaminação da Covid-19” afirmou.

Ainda de acordo com Anderson, os fogos da virada não irão faltar ainda que possam ser vistos somente à distância, em diversos pontos da cidade. O secretário afirmou também que os shows que acontecem geralmente durante as festas, serão substituídos pelas famosas lives. Estas serão utilizadas através do envio de vídeo pelo edital da lei Aldir Blanc.

CARNAVAL

Assim como em outros estados, aqui no Maranhão a festividade não deve acontecer no período tradicional. O secretário informou que tudo dependerá da chegada de uma vacina, por conta do risco grande de se disseminar uma nova onda e o estado se assemelhar a alguns países da Europa, que já enfrentam um novo bloqueio total e/ou parcial das atividades, o lockdown.