Featured Video Play Icon

Em 2019 foram registrados 400 novos casos de Leishmaniose Visceral (conhecido popularmente como calazar) no Brasil, e o Maranhão é um dos estados com maior índice do país, segundo o Ministério da Saúde. Os dados de 2020 ainda não foram divulgados.

Segundo a chefe de combate de zoonoses da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Zulmira Batista, o caso está relacionado diretamente ao desmatamento. “Quanto mais o homem desmata, mais modifica o ambiente, e toda a fauna daquele ambiente vai procurar outro ambiente que seja próximo ao homem ou não”, esclarece Zulmira.

A doença atinge cães, gatos e também humanos. De acordo com Ana Lúcia Abreu, da Comissão Veterinária legal do CRM, a doença apresenta caráter imunológico. “Entre os problemas em animais, o calazar apresenta lesão na pele e os primeiros sinais são o aumento do fígado, baço e lesões ósseas. Uma doença que causa vários sinais no animal”, disse.