Crise econômica gerada pela Covid-19 já alcançam R$ 615 bilhões

As medidas de enfrentamento ao coronavírus e aos efeitos econômicos e sociais da crise gerada pela doença já alcançaram R$ 615 bilhões de impacto primário em 2020.

São R$ 587,5 bilhões em novas despesas e R$ 27,5 bilhões em redução de receitas. Até o momento, a maior despesa, de R$ 321,8 bilhões (52% do total gasto), é relativa ao pagamento do Auxílio Emergencial.

Em segundo lugar estão os gastos com o auxílio financeiro emergencial federativo a estados, Distrito Federal e municípios – R$ 60,2 bilhões. As despesas com o Benefício Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm) somaram, até setembro, R$ 51,6 bilhões.

As medidas de combate aos efeitos da Covid-19 devem atingir 8,6% do PIB em 2020, um esforço fiscal superior ao da média dos países avançados (7,1%) e em desenvolvimento (4,3%).

*Com informações do Ministério da Economia