PF cumpre mandados contra fraude eleitoral em São José de Ribamar

A Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Mária, com o objetivo de apurar o crime de corrupção eleitoral, supostamente praticado por um vereador do município de São José de Ribamar, região Metropolitana de São Luís.

Cerca de 21 policiais federais cumpriram nesta terça-feira (03) seis mandados de busca e apreensão no município, tendo as ordens judiciais sido expedidas pela 47ª Zona Eleitoral.

Por enquanto, de acordo com a PF, ninguém foi preso, nem mesmo o candidato supostamente envolvido, mas no decorrer desta terça-feira, algumas pessoas, suspeitas de envolvimento, começaram a ser interrogadas.

A Operação integra as ações conduzidas pela PF, que foram intensificadas, com o intuito de combater crimes eleitorais, principalmente, durante o pleito de 2020.

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Allan Mattos, a polícia recebeu a denúncia na semana passada que partiu da Justiça Federal. “Realizamos as investigações como de costume, e hoje cumprimos o mandado de busca e apreensão. O caso é de corrupção eleitoral, conhecido como compra de voto. No local encontramos título de eleitor, encaminhamentos de marcação de consultas e outros documentos que indicam que a denúncia é verdadeira”, destacou o delegado.

Ainda, segundo o delegado, a investigação pode evoluir para outras pessoas. “No momento ninguém foi preso, mas é bom lembrar que não é apenas o candidato que pode responder pelo crime, o eleitor também é investigado”, disse Allan.

O candidato, que não teve o nome revelado, contava com apoio de um cabo eleitoral, que estava com a posse dos títulos eleitorais de supostos eleitores, com a promessa do pagamento da quantia de R$50,00 (cinquenta reais) em troca do voto.