Em considerações finais, candidatos falam sobre experiências e esperança

No quarto e último bloco, cada candidato teve dois minutos para as considerações finais. Entre acusações e defesas, os candidatos também agradeceram e pediram o apoio da população no dia das eleições. O primeiro a discursar foi o candidato Franklin Douglas.

Foto: Thiago Rocha

“Tive que contar com a sorte para debater com os outros candidatos que já foram de outras prefeituras. Fugiram do embate comigo. Eu não trago promessas, mas sim propostas. Eu quero contar com a sorte, mas sobretudo contar com o voto da população ludovicense”, disse.

Em seguida, Duarte Júnior. “Ralei desde muito cedo, sou filho da luta. Eu desenvolvi um trabalho sério em diversos órgãos. Nós vamos fazer aquilo que as pessoas mais carentes precisam: garantir direitos, garantir resultados”.

“Eu comecei essa campanha lá atrás e riram de mim. A gente com muito trabalho representa a candidatura que mais cresce na cidade e é isso que me dá certeza que o melhor está por vir. Tenho muito orgulho de toda a minha trajetória”, afirmou o candidato Rubens Júnior.

O quarto candidato a discursar foi Yglésio Moisés. “Eu apresentei mais de 1000 propostas em menos de dois anos, e olha que tivemos a pandemia. Eu não confio nestas pesquisas que estão sendo divulgadas, acredito no sentimento das urnas. Eu amo muito minha cidade”, afirmou.

“Estou à disposição para ser o prefeito da cidade de São Luís, porque oferece experiência administrativa, ofereço principalmente a minha experiência de vida. Essa experiência faz uma enorme diferença e que quero agradecer a São Luís do Maranhão. Estamos carregados de esperança”, disse o candidato Bira do Pindaré.

Jeisael Marx foi quem falou em seguida. “A gente quer alcançar um destino diferente, mas acabamos trilhando o mesmo caminho. A responsabilidade ela é nossa, é do eleitor. Venci na vida, através do estudo e do trabalho. Nós temos um om plano de governo para ser colocado em prática. Eu estou aqui representando o povo da periferia”.

Neto Evangelista foi o próximo candidato a falar. “Tive oportunidade de mostrar meu trabalho no executivo, diversas pessoas aqui em São Luís conhecem e aprovam. Me candidatei para assumir responsabilidades, para ser uma liderança na cidade. Estou pronto e preparado para assumir esse desafio”.

Eduardo Braide foi quem encerrou o bloco de considerações finais. “Um prefeito tem que ser seu representante, representante do povo e é isso que eu vou fazer. Capacidade de buscar recursos no Governo Federal, de dialogar com o governo estadual, e assumo que vou dar continuidade ás obras da atual gestão”, finalizou o candidato.