Gabriel Diniz: condições climáticas e erros dos pilotos motivaram queda do avião

Um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), divulgado na última quinta-feira (29/10), apontou que as condições meteorológicas adversas e a indisciplina dos pilotos levaram à queda do avião que transportava o cantor Gabriel Diniz em maio de 2019. Na ocasião, o artista e os dois pilotos morreram, Linaldo Xavier e Abraão Farias.

Segundo o documento, o piloto Xavier, que estava no comando no momento da queda, teria tomado atitudes consideradas inadequadas durante a operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO, como o prosseguimento do voo em condições meteorológicas desfavoráveis.

Além disso, o avião não estava equipado com radar meteorológico e não era certificado para voar sob Regras de Voo por Instrumentos (IFR), não tendo autorização da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para operar sem VMC (Condições de Voo Visual).

Gabriel Diniz

O cantor Gabriel Diniz morreu no auge da carreira, após explodir com o hit Jenifer no final de 2018. A música marcou o carnaval de 2019 e foi sucesso do verão. Em fevereiro do ano passado, ele gravou o disco GD à vontade com oito faixas novas. Ele também deixou materiais inéditos.

*Com informações do Correio Braziliense