Brasil estreia com medalha no Grand Slam de Judô de Budapeste

No primeiro dia de disputas no Grand Slam de Judô de Budapeste (Hungria),  o brasileiro Willian Lima, de 20 anos, faturou a medalha de bronze ao vencer por dois waza-ari (ippon) o meio-leve (categoria até 66 quilos) o atleta Erkhembayar Battogtokh, da Mongólia. Com o triunfo, Lima garantiu 500 pontos no ranking, que vale para a classificação para à Olimpíada de Tóquio (Japão) em 2021.

A corrida pela vaga olímpica foi estendida até 29 de junho de 2021, devido ao adiamento dos Jogos de Tóquio (Japão) para o ano que vem. Os 18 judocas mais bem colocados no ranking – em cada categoria, e por gênero – carimbam o passaporte rumo a Tóquio. A competição distribui mil pontos aos atletas campeões. Atualmente, Willian Lima ocupa a 29ª colocação.

A competição em Budapeste marca o retorno do Circuito Mundial de Judô após seis meses de paralisação, em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covdi-19). O evento termina no domingo (25). A delegação brasileira conta com 18 judocas – 12 homens e seis mulheres – na capital húngara, onde estão cerca de 400 atletas de 69 países, incluindo o Brasil. As lutas tem transmissão gratuita, ao vivo, no portal da Federação Internacional de Judô (IJF, sigla em inglês).