Prazo de inscrições para o programa Adote um Casarão é estendido

As inscrições para participar dos editais do programa Adote Um Casarão foram prorrogadas até o dia 06 de novembro. A prorrogação garante e oportuniza a participação de todos os interessados aos certames, uma vez que são três grandes prédios públicos localizados na região central da cidade. 

“Com concessão dos três imóveis na região Central, o Governo visa reduzir os vazios urbanos de forma sustentável, explorar as potencialidades locais, estimular a maior circulação de pessoas na localidade, bem como gerar empregos e renda aos maranhenses”, informou o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Raimundo Reis.

Podem participar dos editais tanto pessoas físicas quanto jurídicas, basta protocolar o pedido na Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano que fica localizada na avenida Getúlio Vargas, 1908, Monte Castelo até dia 6 de novembro, no horário das 13h as 18h30.

“A proposta que for selecionada deve trazer aquilo que o governo espera: o desenvolvimento econômico e sustentável e a preservação do patrimônio histórico de São Luís”, destaca a secretaria adjunta de Assuntos Metropolitanos, Arlene Vieira.

Os três casarões do patrimônio estadual ficam localizados nos seguintes endereços: Rua Direita (Rua Henriques Leal), 156; Rua Oswaldo Cruz (Rua Grande), S/N; e na Rua Rio Branco (Rua dos Remédios), 279, quadra 52. 

Adote um Casarão

É um programa que faz parte de uma estratégia do Governo do Estado com a finalidade de fomentar o empreendedorismo local e ocupar os imóveis públicos ociosos ou subocupados de propriedade do estado com atividades que promovam o desenvolvimento sustentável do Centro Histórico aliado à preservação do patrimônio histórico.

Para tanto, o Governo do Estado lançou o primeiro edital com a finalidade de identificar pessoas físicas ou jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, com interesse em recuperar e utilizar esses 11 casarões por 30 anos.

Na primeira etapa do projeto, nove empreendimentos foram contemplados com imóveis pertencentes ao poder público estadual.

Nesta segunda etapa, são três imóveis públicos, localizados na área central de São Luís, com objetivo de identificar pessoas físicas ou jurídicas com interesse em revitalizar e usufruir do uso para fins comerciais, institucionais e/ou culturais por até 15 anos.